Doce de mamão em calda

31 de agosto de 2011 18 Comentários por Maria

Era um café da manhã como outro qualquer, exceto pelo fato que naquele dia resolvi mudar o destino das sementes do mamão que me alimentara; ao invés do lixo, descartei-as no canteiro de pouco mais de meio metro que fica em frente à cozinha.

Pouco tempo se passou até eu ser surpreendida por magricelas mudinhas de mamoeiro brotando onde havia apenas terra e salsinha. Deixei que crescecem um pouco mais, elegi a mais bonita e desejei que aquele pedacinho de terra fosse suficiente para sua prosperidade.

Menos de um ano depois de ser apenas semente, flores começaram a desabrochar. Pesquisei um pouco e aprendi que o mamoeiro podia ser macho, fêmea ou hermafrodita e que havia a chance de ser um mamão oco. Como eu não queria um mamoeiro de enfeite, ali começou minha torcida pelo conteúdo das frutas. Precisei torcer por longos seis meses até descobrir que não só eram “mamões de verdade” mas eram também muito doces. E enquanto me delicio com aqueles que calmamente vão amadurecendo, aproveito também alguns verdes para preparar esses doces que já presentearam mãe, pai, sogra… E este daqui vai de presente pra você.

IngredientesDoce de mamao 02
1 mamão papaia médio verde (cerca de 600 gramas)
3 xícaras de açúcar
7 xícaras de água
1 pitada de sal
1 pedaço de pau de canela
3 cravos
1 cardamomo

Modo de fazer
Descasque o mamão, parta-o ao meio, retire e descarte as sementes.
Corte-o em tiras finas (com o auxílio de um mandoline ou descascador de legumes) ou rale grosso.
Desta vez segui uma dica para deixar o entorno mais durinho e o meio macio e deixei de molho o mamão já fatiado coberto com água e uma colher de sopa de bicarbonato. Mas não estou certa se essa etapa mudou algo no resultado final. Portanto, considere-a opcional.


Coloque as xícaras de água e açúcar numa panela e leve ao fogo médio. Aguarde o açúcar dissolver e quando iniciar a fervura abaixe o fogo, adicione a pitada de sal, os temperos e o mamão. As fatias deverão ficar todas envoltas pela calda.
O tempo de fogo dependerá do quão verde o mamão está e do ponto que lhe agrada. O da foto demorou cerca de 40 minutos no fogo mas o anterior a ele ficou apenas 20. Portanto, depois de uns 15 minutos, retire uma fatia e experimente. Desligue o fogo quando estiver na consistência que lhe agrada. Transfira para um pote esterelizado, deixe esfriar em temperatura ambiente e conserve tampado na geladeira.
Sirva puro, com requeijão ou queijo minas.

16 Comentários

  1. Aline
    5 anos atrás

    Que isso Mary, cresceu muito!
    bjão

    Responder

  2. Lylia
    5 anos atrás

    Que delícia de doce, Maria.
    Hoje coloquei uma receita sua de chilli com carne no meu blog.Faço questão de colocar receitas gostosas de pessoas, como você, que dividem com a gente as delícias que sabe fazer.
    Bj,
    Lylia

    Responder

  3. Nara
    5 anos atrás

    Maria, que lideza esse mamoeiro, hein?!
    Imagino sua expectativa e alegria vendo-o florescer! Parabéns!!

    Não conhecia esse doce… o doce de mamão tradicional da minha família é de mamão com coco, delicioso tb!

    =)

    Responder

  4. Rachel Azevedo
    5 anos atrás

    Que lindo Maria, imagino sua satisfação ao se deliciar com o doce!

    Já que você pesquisou…será possível plantar um mamoeiro num vaso grande, sua raiz é muito grande???

    Bjuss!!!

    Responder

  5. iris
    5 anos atrás

    Fiquem todos com inveja!!!! este eu provei e estava divino!!!!!

    Responder

  6. Adriana Alves
    5 anos atrás

    Maria, na minha casa sempre teve muitos pés de frutas… era um verdadeiro pomar. Hoje sinto muita falta de colher uma fruta e fazer um doce. Minha mãe tem uma receita de mamão verde.. é tipo uma cocadinha… Hum maravilhoso. Essa sua receita parece muito boa. Parabéns pela fotos também… Abraços, Adriana.

    Responder

  7. ignez
    5 anos atrás

    esse post é a cara do meu pai! :D

    Responder

    • Maria
      5 anos atrás

      Faz pra ele, Ig! Hoje faremos aqui mais desse e também de abóbora com coco. :D

      Responder

  8. Lucia Helena
    5 anos atrás

    Muito interessante sua história sobre o mamoeiro Maria! Minha mãe há muitos aninnhos atrás costumava fazer deliciosos doce de mamão, mas confesso que eu não sentia atração por eles,assim como os de cidra.Esse doce me remeteu ao passado! Deve ser mesmo uma delicia! Qualquer dia vou experimentar.Posso fazer com mamão verde do comum grande? Bjussss…

    Responder

    • Maria
      5 anos atrás

      Lucia Helena, acredito que sim… mas me conta depois que experimentar?! ;)
      Espero que o doce lhe traga boas lembranças do passado e que seu sabor lhe encante depois de adulta.
      Beijo!

      Responder

  9. Malu Ramos
    5 anos atrás

    Maria, infelizmente minha história com o mamoeiro acabou um tanto triste (tive que retirar o pé que ficaria 'dentro' do futuro atelier) estava carregado e aproveitei os frutos para fazer a receita do seu doce. ficou ótimo!
    as sementes, com certeza, darão vida a um novo mamoeiro.
    beijão
    Malu Ramos

    Responder

    • Maria
      5 anos atrás

      Que pena, Malu… mas deve ter sido por uma boa causa, né?! E o que consola é saber que o mamoeiro se desenvolve muito rápido. O daqui de casa tem cerca de um ano e já está assim!
      Obrigada por vir me contar do doce.
      Beijão!

      Responder

      • Malu Ramos
        5 anos atrás

        Maria, realmente, o que me consola é que no lugar do mamoeiro, 'crescerá' meu lindo atelier de cerâmica (vai demorar um pouquinho) – quero que venha me visitar e conhecer meu trabalho OK!
        quanto ao doce, ontem distribui 3 vidros (idênticos) para Bi, Fabíola e Lenina pra ninguém ficar com inveja. beijão

        Responder

        • Maria
          5 anos atrás

          Irei com o maior prazer, Malu!!
          Adorei saber que as três ganharam doce de mamão e em porções iguais, o que é melhor. Eu aprendi a lição. rsrs
          Beijão!

          Responder

  10. Daiany Camargo
    4 anos atrás

    Nossa adooooro doce de mamão. Minha mãe morava na fazenda e sempre fazia e trazia pra mim.Um dia ela fez ele com abacaxi – picou o mamão em pedacinhos pequenos ou passe no ralo em formato de lagrima e cozinhe junto com abacaxi maduro picado em pedacinhos- fica uma delicia. Esse doce me faz lembrar de bons momentos vividos lá, de pessoas que amava esta perto e hj não posso mais… enfim o saudadezinha doida. Mas assim que arrumar algum mamão farei o doce, já estou com agua na boca só de ver as fotos do seu. Bjim…

    Responder

    • Maria
      4 anos atrás

      Adorei essa dica do abacaxi, Daiany! Adoro doce de abacaxi e juntar as duas coisas me pareceu super interessante!
      Quanto à saudade, é curioso perceber como essas receitas de vó trazem essas lembranças à tona. Curta a parte boa da saudade e prepare mesmo um doce para saboreá-la. :)
      Beijo.

      Responder

2 Trackbacks

  1. By Doce de abóbora com coco da Palmirinha on 23 de junho de 2012 at 17:40

    […] primeiro da lista foi o de mamão e não foi por acaso: além de ser o único a despertar meu interesse quando almoçava nos […]

  2. By Costelinha de porco com mamão verde on 29 de junho de 2012 at 16:45

    […] de novos temperos para ela. Quando vi a combinação de porco com mamão verde – e eu tenho um pé carregado bem em frente à cozinha! – não tive dúvida que seria um sucesso. Acrescentei o agrião e a […]

Deixe seu comentário

Os Campos com * são obrigatórios. Mas não se preocupe, seu e-mail não será divulgado.