Receita de costelinha agridoce

16 de julho de 2012 5 Comentários por Maria

Tenho que agradecer por este blog existir. Não fosse ele, e consequentemente a inesgotável demanda por novas receitas, é bem provável que eu não fizesse uso tão frequente da criatividade. Acho que o exemplo mais recorrente e palpável é a costelinha.

receita de costelinha

Desde que publiquei a receita de costelinha assada com laranja e barbecue, há nove meses, quis repetí-la inúmeras vezes e sempre que essa vontade surgia vinha acompanhada da lembrança do blog e da necessidade de diversificar o tempero em busca de uma nova e deliciosa receita. Assim surgiram a costelinha na churrasqueira, a com carambola, a feita na panela de barro, a com mamão verde e a costelinha agridoce, que na minha opinião compete lado a lado com a primeira.

Ela nasceu de uma adaptação do frango caramelado e me fez salivar a cada vez que revia sua imagem nas fotos. Servi no primeiro dia com arroz branco empapado salpicado com gergelim e salada e, no segundo dia, com arroz cozido com repolho roxo que deixou uma coloração linda. Acreditem, isso é mais do que suficiente pois vocês vão querer destinar todo espacinho de estômago para a carne com o arroz embebido na calda.

Façam sem demora, lambuzem os dedos e voltem para me contar. E a quem possa interessar, já há uma nova receita agendada para teste. ;)

receita de costelinha

Ingredientes para quatro pessoas
800 gramas de costelinha de porco
1/2 xícara de açúcar mascavo ou demerara (70 gramas)
1/2 xícara de molho de soja
1 xícara de suco de laranja
1 colher de sopa de óleo
1 1/2 colher de chá de gengibre ralado fino
sal e pimenta do reino a gosto
gergelim para finalizar

Modo de fazer
Coloque metade do óleo numa panela e leve ao fogo médio. Adicione o gengibre e mexa por 1 minuto.

Junte o molho de soja, o açúcar e o suco de laranja e mexa até o açúcar dissolver. Abaixe o fogo e deixe reduzir até encorpar e se tornar quase um caramelo (aqui levou cerca de 30 minutos).

Tempere as costelinhas com sal e pimenta do reino. Aqueça uma frigideira grande em fogo alto, junte o restante do óleo e frite as costelinhas, virando de tempos em tempos, até dourarem por igual.

Abaixe o fogo, tampe e coloque um pouquinho de água fervente sempre que necessário. Deixe cozinhar por cerca de 2 horas.

Quando estiverem macias, transfira as costelinhas para a panela com o molho e acenda novamente o fogo. Coloque um pouco de água quente na frigideira e faça um caldo com o que ficou no fundo. Transfira para a panela, tampe e cozinhe por mais alguns minutos até que a costelinha esteja desmanchando e bem embebida no molho.

Sirva com arroz branco – preferencialmente não muito soltinho – e gergelim preto.

5 Comentários

  1. Fabiana Correia
    4 anos atrás

    Que linda receita! Realmente deve ser maravilhosa!

    Responder

  2. Maria
    4 anos atrás

    Eu sou suspeita pra falar, Fabiana… mas sugiro que experimente! ;)

    Responder

  3. Katia Monticelli
    4 anos atrás

    Olá Maria!!

    Antes de comentar a receita preciso dzer que foi um privilégio conhecer seu blog, um primor de publicação, percebe-se o carinho e a paixão pela culinária em cada receita, seja ela sua ou adaptada, todas muito bem fotografadas e bem comentadas, parabéns e muito obrigada!! Qianto à receita, tb sou fanzoca dessas costelinhas, todas que já fiz foram no forno,estou com muita vontade de testar essa versão, estou me rrecuperando de um acidente de moto e em breve voltarei à ativa, assim que fizer te conto o resultado!!!

    Um grande abraço

    Responder

    • Maria
      4 anos atrás

      Ô, Katia, antes de mais nada desejo que sua recuperação seja rápida e tranquila. Comecei recentemente a andar de moto (na garupa do marido) e apesar de gostar não consigo deixar de pensar nos riscos que isso representa. O que aconteceu com você?

      Quanto às costelinhas, como são as que você costuma fazer no forno?

      Beijo e bem-vinda!

      Responder

  4. Katia Monticelli
    4 anos atrás

    Olá Maria!!

    Obrigada pelo retorno e pelos votos de recuperação, eu estava guiando, quando um carro fez uma conversão errada e me acertou em cheio, eu tive muita sorte pois mesmo estando em baixa velocidade voei 10 metros desacordada, fraturei algumas costelas, luxei clavícula e quase perdi um dedo da mão, tive que fazer um transplante/implante de osso, tendões e nervos, enfim, de tudo de ruim que poderia ter acontecido tive realmente sorte e a certeza que meu anjo da guarda me ama!!! Vou sentir muita falta da motinha pois já tem 8 anos que uso mas o marido ficou muito chocado…então tá né rsrsrs!!! Agora é físio e paciência, o acidente foi dia 22 de novembro ainda tenho muito o que melhorar, mas já consigo dar umas "passeadas" na cozinha com a ajuda da family, mas sem abusar!!! E vcs tomem muito cuidado pq o perigo existe e na maioria dos casos não é culpa do motoqueiro!!!

    Quanto à costelinha, é um dos meus pratos preferidos,os ingredientes são parecidos com o que vc usa só que faço uma marinada com os temperos, só variando os sucos, umas vezes laranja, abacaxi ou então açúcar mascavo ou mel…forno com papel alumínio depois molho barbecue por cima e mais um tempinho pra dourar…pronto, a boca já encheu d'água hehehe!!!

    Bom, mais uma vez obrigada pelo carinho, ainda não terminei de ler todo seu blog, estou na página 21 e já to me "coçando" de vontade de cozinhar!!! abração

    Responder

Deixe seu comentário

Os Campos com * são obrigatórios. Mas não se preocupe, seu e-mail não será divulgado.