Maionese caseira

Recentemente experimentei fazer hamburguer e maionese caseira sem ovos e com azeite no lugar do óleo. Adorei a versão “coma com a consciência tranquila” e quando repeti a produção de hamburgueres – agora de contra-filé e linguiça calabresa, repeti também a maionese. Na primeira receita o azeite utilizado foi extra virgem que, apesar de mais saudável, deixou um sabor bastante acentuado. Nesta optei por uma presença mais suave do azeite deixando mais espaço para os temperos – salsinha, cebolinha e alho cru. E para obter esse resultado utilizei o Azeite virgem da Borges (uma mistura de azeite virgem e refinado). A receita é a mesma: bata no liquidificador meio copo de leite gelado. Continue batendo e pelo buraco da tampa do liquidificador (para o leite não respingar em tudo ao redor) acrescente em fio o azeite. Com muita paciência aguarde o que era líquido se tornar cremoso. Quando atingir a consistência desejada coloque uma pitada de sal e os temperos e bata até incorporá-los. Transfira para outro recipiente e conserve na geladeira até a hora de servir.

Como a receita rende bastante, quatro ramequins como esse da foto, no dia seguinte dois ainda estavam na geladeira. Então a preguiça de descascar alho e picar cebola alida à vontade de uma novidade me fizeram temperar as sobrecoxas do almoço com a dita maionese. A solução preguiçosa ficou muito saborosa e muito simples de fazer. Foi assim: lavei as sobrecoxas, fiz pequenos furos com a ponta de uma faca, reguei com um pouco de limão e sal e envolvi com a maionese. Coloquei num tabuleiro intercaladas com uma cebola partida em 8 e pedaços de pão dormido, cobri com papel laminado e levei ao forno médio. Quando ficaram macias retirei o papel laminado, juntei algumas rodelas de cenoura já cozida e esperei as sobrecoxas dourarem. E só! Estava pronto num prato único um almoço com carboidrato, proteína e legumes.

Quem fizer faça-me o favor de voltar para contar. ;)

Esse remédio ou suplemento, tem a função de ajudar o homem a resolver esse problema , e de certa forma a sua parceira ou parceiras sexuais.

Você também pode gostar...

8 comentários

  1. Helena diz:

    Olá Maria!
    Achei ótima a receita de maionese! ideal para quem olha com desconfiança aqueles rótulos!
    Mas me diga: esse copo de leite é o copo americano, de 100ml, ou o famoso "copo de requeijão", de 205? uma outra pergunta: o leite gelado é integral? pode ser desnatado?
    Um beijo e mais uma vez parabéns pelo blog. Que fotos!
    Helena

    1. Já estava com saudades, Helena!
      Na verdade a receita fala 1/2 copo (acho que americano) mas eu nem meço. O que levo em conta mesmo é a quantidade mínima de leite para cobrir a hélice (?) do liquidificador. E o azeite coloco direto da garrafa (ou lata) até chegar na consistência ideal. Quanto ao leite, não gosto de desnatado e portanto nunca usei. Mas já fiz com leite em pó, com longa vida e com aquele de sacolinha, todos integrais.
      Outro dia aproveitei uma batata doce que já estava cozida e bati junto. Deixou de ser maionese e virou uma pasta bem gostosa para comer com salada ou sanduíche.
      Quanto às fotos, acho que a genética ajuda. ; )
      Grande beijo!

  2. Helena diz:

    escrevi errado: 250 em vez de 205…

  3. Monica Vogt Marques diz:

    Gostei desta maionese!!Vou fazer e depois te digo.
    beijo
    Que tal morar na praia?

    1. Conta mesmo o que achou, Monica!!
      Morar na praia está sendo maravilhoso… a rotina de trabalho é a mesma mas com muito mais qualidade: tranquilidade, pé na rua, bicicleta pra tudo. O sol se põe e a cidade vai ficando em silêncio sinalizando que é hora de acalmar também. Além disso, temos bons restaurantes e praias e mais praias pra visitar. A única coisa que falta são os amigos e a família. Mas basta vir pra Sampa (hj estou aqui) matar a saudade e "tomar um banho de civilização".
      Quando quiserem aparecer, será um prazer!
      Beijo!

  4. Maria, essa receita de maionese eu prefiro mil vezes do que a comprada…o melhor é poder usar o que preferir para dar o sabor: já usei tomate seco; azeitonas; alho; salsinha; manjericão…vixi…uma maravilha! Beijos!

  5. Ah, mas eu não entendi o quanto de azeite se coloca. =~~~
    Quero muito fazer pra essa sexta feira!

    1. Olá, Paula Maria!
      A medida é em torno de uma xícara. No entanto eu acho mais prático colocar direto da lata ou garrafa de azeite. Daí basta observar a textura e parar de bater (e de acrescentar azeite) quando estiver no ponto desejado. Sugiro usar o azeite virgem e refinado da Borges (garrafa clara) para o sabor do azeite não ficar tão acentuado.
      Qualquer dúvida me escreve! E depois volta pra contar o que achou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.