Pão de castanha-do-pará e passas

O sabor da castanha-do-pará, ou castanha-do-brasil, nunca me atraiu. Mas há um ano minha endocrinologista receitou cápsulas de selênio, um mineral com importante atuação no sistema imunológico e na destruição dos radicais livres. Resistente que sou a remédios, ainda que sejam apenas suplementos, levei para casa a prescrição e parti em busca de fontes naturais desse mineral. Desde então essa castanha faz parte do meu dia-a-dia.

Depois disso voltei algumas vezes ao seu consultório. Na primeira, informei que estava ingerindo selênio através da castanha e ela, que no fundo no fundo tem uma inclinação por métodos alternativos mas não dá o braço a torcer, me disse “Não é a mesma coisa!”. Tempos depois, no meio de uma outra consulta, ela sorridente e com ar arteiro falou “Outro dia receitei as suas castanhas para uma paciente”.

Foi então que numa ronda noturna pelos deliciosos blogs de culinária, encontrei no Mangia che te fa bene, da querida Verena, um pão de castanha-do-pará que me encheu os olhos. Logo resolvi experimentá-lo mas quando me deparei com o centeio, que eu não tinha em casa, resolvi usar outra receita básica, porém incrementada com a castanha-do-pará na massa, acompanhada de passas.

O resultado foi um pão leve, cheiroso, macio e extremamente saboroso.

pao de castanha e passas

Para os interessados, aqui está o link para uma matéria sobre a castanha-do-pará.
E para os amantes dos pães, segue a receita.

Ingredientes
2 colheres de sopa de manteiga
1/3 de xícara de chá de leite
1/4 de xícara de chá de água
15 g de fermento fresco
3 colheres de sopa de açúcar granulado
1 ovo
5 colheres de sopa de castanha-do-pará triturada (aproximadamente 90 g)
2 1/4 de xícara de chá de farinha de trigo

Para enriquecer a receita
10 castanhas-do-pará picadas
1 colher de sopa açúcar granulado (para caramelar as castanhas)
8 colheres de sopa de passas ao vinho do Porto (aproximadamente 80 g; deixe de molho no vinho do Porto e depois escorra bem)

Para pincelar
1 ovo
leite
açúcar

pao de castanha e passas01

Modo de fazer
Derreta uma colher de açúcar, acrescente um pouco de água e aguarde o açúcar dissolver. Quando atingir a consistência de calda, acrescente as castanhas picadas e envolva-as com a calda. Desligue o fogo e reserve.
Na panificadora, reserve as castanhas picadas e as passas e coloque todos os outros ingredientes (úmidos primeiro, secos s seguir), escolha o ciclo caseiro com a opção assar desativada. Quando a panificadora avisar o momento de inserir os ingredientes finais, coloque as castanhas picadas e as passas escorridas.
Na mão,
reserve as castanhas picadas e as passas. Misture os demais ingredientes, primeiro os secos e em seguida os úmidos. Trabalhe a massa, deixe descansar, sove com as castanhas picadas e as passas escorridas e deixe descansar um pouco mais.
Considerei o ponto certo da massa aquele tênue limite no qual ela desgruda das mãos mas ainda gruda um pouquinho, sabe?!
Pré-aqueça o forno
a 180-200 graus.
Molde no formato desejado e coloque numa assadeira untada com óleo. Cubra com um pano de prato limpo e deixe crescer por aproximadamente 40 minutos, ou até dobrar de tamanho.
Misture o ovo
reservado (confere uma cor dourada e brilhante) com um pouco de leite (deixa a casca macia e com tom amarronzado) e pincele cuidadosamente a massa crescida. Salpique um pouco de açúcar granulado e leve ao formo por aproximadamente 20-30 minutos. Se quiser, pincele a mistura novamente um pouco antes de sair do forno. Quando assado, retire do forno e deixe esfriar sobre uma grade.

O Viagra, conhecido popularmente como azulzinho, durante a fase de testes do seu princípio ativo.

Você também pode gostar...

7 comentários

  1. Maria querida!
    Essas raízes capixabas são fortes, não???? Já está você por aí de novo! Que delícia! Quando comer uma moqueca de camarão ou um peixe frito na praia com água de côco pense em mim!!! E dê um mergulho por nós!
    Amei suas fotos e a receita! Deve ter ficado muito bom!!!! As passas embebidas no vinho do Porto com as castanhas devem ter dado um toque muito especial! A receita que fiz é mais salgada, a castanha dá um tchan!
    Com certeza vou fazer!
    Obrigada pelo carinho, amiga!
    Beijos e aproveitem bem!

    1. São mesmo, Verena!! E dessa vez aproveitei o bom pretexto de passagens baratas para passar 3 semanas!! Já estamos curtindo essa terrinha calma, calma com o carnaval e lembrarei de você quando comer essas gostosuras ou mergulhar no mar…
      Que bom que gostou da receita. Fica docinho, mas não muito. Desses pães ideais para um cafezinho à tarde, sabe?! Quando experimentar me conta!
      E o carnaval, está passando em São Paulo?
      Grande beijo!

  2. Sabe o que tambem tem muito selenium? Vieiras! Facil de cozinhar e uma delicia. Chega até a ser chic!!

    uma receita que faço muito: http://homecookkirsten.blogspot.com/2007/10/baked

    e outra que estou louca pra fazer: http://bitten.blogs.nytimes.com/2010/02/11/featur

    1. …mais dicas aqui!

    2. Prima, uma delícia as receitas! Mas aqui ainda não descobri aonde comprar vieiras para consumo próprio (a única indicação que tive foi para compra em grandes quantidades congeladas…). Mas hei de achar, afinal, além do selênio, adoro o sabor dessas criaturinhas!
      Adorei ver você por aqui!
      Beijo!

  3. Maria, dando um google para um receita de pães com castanho, cheguei na sua! Adorei e vou fazer logo!! Beijos

    1. Bem-vinda, Bruna! Espero que corra tudo certo com o pão e aguardo seus comentários depois. ;)
      Adorei conhecer seu blog e voltarei para mais visitas.
      Beijo e até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.