Imagens da semana #6

Essa foi uma semana de uma imagem só. Ao menos no Instagram.
A única foto que apareceu por lá foi a desse delicioso nhoque de ricota. Fiz a receita pela segunda vez e já fotografei o resultado para logo mais trazer para o blog. Ao contrário de outra receita que testei há alguns anos – e que ficou pesada e massuda -, essa me encantou. Mas não pensem que este post acaba por aqui. Vou explicar o porquê de uma foto só.

instagram mhoque de ricota
Nhoque de ricota para o almoço e em breve para o DgaMaria.

Os últimos dias foram um tanto tumultuados. Resolvi dedetizar a casa e já que faria isso, decidi que faria direito, liberando todos os armários. Nessa primeira etapa contei com a preciosa ajuda da minha faxineira: tiramos roupas, sapatos, cosméticos, louças, panelas, tudo.

A segunda parte do projeto dedetização consistia em sair de casa levando o Juju – meu gatinho de estimação. Gatos são territorialistas e ficam super estressados com deslocamentos e mudanças de ambiente. Mas, nesse caso, não havia outra alternativa senão tirá-lo de casa por 24 horas. Quando a equipe chegou e se vestiu como astronauta para começar o trabalho, eu coloquei o Juju dentro de uma bolsa de viagem, encaixei a bolsa na cestinha da bicicleta e rumei para a casa da minha mãe, alguns quarteirões de distância da minha. Enquanto ele chorava, eu cantava para acalmá-lo, e em alguns minutos já estávamos no apartamento. Não sei se ele logo identificou o cheiro da minha mãe no ambiente, mas o fato é que cheirou muitos cantinhos e logo sentiu-se em casa. Lá passamos o dia inteiro com portas e janelas fechadas e tudo correu quente, mas tranquilamente.

À noite veio o problema: Juju, acostumado a dormir do lado de fora de casa e passear por onde quer, na hora em que bem entende, sentiu-se entediado naquele apartamento fechado. A cada hora e meia pulava no meu travesseiro enquanto soltava um miado como se precisasse se anunciar. Eu quase morri de susto algumas vezes até decidir fechar a porta do quarto. Funcionou e dormimos ambos, cada um de um lado da porta.

No dia seguinte acordei com a desanimadora notícia de que minha faxineira não poderia ir naquele dia. Seus motivos eram mais do que compreensíveis de modo que respirei fundo, recolhi tudo e me enchi de coragem para voltar pra casa e encarar a bagunça. Voltamos Juju e eu, chora dali, canta daqui. Gostaria muito de saber o que ele sentiu ao se ver novamente em casa.

De lá pra cá tudo que fiz foi carregar a máquina de lavar-louça – eletrodoméstico dos mais queridos e usados nesta casa -, passar pano em armários e aproveitar o bom momento para separar tudo que não me serve mais. Mas depois de dois dias assim, a casa ainda acordou de pernas pro ar. E já que hoje é domingo, decidi também eu colocar as pernas pro ar.

instagram rede

Um bom domingo para todos. E até logo.

Facebook Twitter Instagram

De acordo com dados da Food and Drug Administration (FDA) somente nos Estados Unidos, é um estimulante sexual capaz de aumentar o libido e garantir ereções muito mais duradouras.

Você também pode gostar...

4 comentários

  1. Mary,

    Adorei o o conto!

    Muito fofo o Juju; e você e tão cuidadosa…

    Saudades, bjs.

    1. Não vejo a hora de você conhecer o Juju, Nini. Aposto que será o primeiro gato a cativar você. ;)

  2. Devem ser maravilhosos… mas como ficariam se n pudessem levar farinha? Estou procurando receita de nhoque pra celíacos.. pode me ajudar? bjus.

    1. A farinha é responsável pela liga, Monica… Não tenho ideia pelo que poderia (e se poderia) ser substituída. :(

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.