Linguine com tinta de lula, molho de limão e vieiras

O texto e a receita deste post preparei junto com a Michele Gilaberte – chef nutricionista, proprietária do restaurante Cannelle Gastrobar – para a coluna que assinamos juntas na Litoral em Revista. Com esse maravilhoso pretexto, visitamos também a fazenda de vieiras de Picinguaba, em Ubatuba/SP, e abaixo contamos um pouco sobre essa experiência. Boa leitura.

Linguine com tinta de lula molho de limão e vieiras de Picinguaba

A receita que escolhemos é maravilhosa, tanto pela combinação dos sabores, quanto pela apresentação. Vocês já podem começar a degustar essas qualidades através das fotos e, a seguir, aventurando-se na cozinha. E nós, usaremos este espaço da narrativa escrita para contar o passeio incrível que fizemos até essas vieiras fresquíssimas, na praia de Picinguaba, em Ubatuba/SP.

Picinguaba Ubatuba

Após dirigirmos cerca de 40km desde o centro de Ubatuba, a placa indicava que devíamos sair da rodovia para acessar a praia. Durante alguns minutos, uma estreita e íngreme estrada descortinava o entorno de Picinguaba, que abriga uma simpática vila de pescadores e muita beleza natural. Ao descermos do carro, nossos pés já estavam na areia, em busca da pessoa que nos acompanharia até a fazenda de vieiras. Embarcamos em uma pequena lancha e, entre respingos refrescantes, admirávamos deslumbradas as ilhas, as montanhas e a água cristalina que nos cercava. Era difícil imaginar um dia mais belo e mais azul que aquele.

Picinguaba Ubatuba

Em menos de 10 minutos, estávamos em uma balsa cercada por lanternas, estruturas nas quais as vieiras são cultivadas dentro do mar. Entre uma história e outra, brotavam vieiras ainda vivas que nos eram ofertadas para comer ali mesmo, em meio àquele cenário paradisíaco. Não sabemos precisar quanto tempo se passou a bordo daquela balsa, mas, a cada instante, sabíamos que aquela experiência seria memorável. E assim foi.

Vieiras de Picinguaba

Serviço
A compra das vieiras e o passeio em Picinguaba|Ubatuba/SP podem ser agendados com André Bergamo, através do telefone (12) 99722-6423.

Linguine com tinta de lula molho de limão e vieiras de Picinguaba

Linguine com tinta de lula, molho de limão e vieiras

Rendimento
serve uma pessoa

Ingredientes
80g de massa seca linguine com tinta de lula
200g de molho de limão
5 vieiras
30g de manteiga
1 dente de alho
30ml de azeite
sal e pimenta a gosto
para o molho de limão

1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de farinha de trigo
200ml de leite
suco de ½ limão taiti
raspas da casca de ½ limão siciliano
2 ramos de cebolinha
sal e noz-moscada a gosto

Modo de fazer o molho de limão
Em uma frigideira, derreta a manteiga com a farinha de trigo. Acrescente aos poucos o leite e mexa sem parar com um fuet (batedor de arame) até obter o ponto de molho denso. Tempere com sal e noz moscada a gosto.

Acrescente o suco do limão taiti e as raspas da casca do limão siciliano. Desligue o fogo e acrescente 2 ramos de cebolinha cortados em anéis finos.

Molho bechamel com limao

Modo de fazer as vieiras
Se comprar as vieiras com a concha, abra a concha com o auxílio de uma faca, limpe e reserve o miolo branco.

Em uma frigideira, coloque o azeite e doure as vieiras por cerca de 2 minutos cada lado.

Tempere com sal e pimenta-do-reino e finalize com a manteiga e o dente de alho amassado. Reserve.

Vieiras de Picinguaba

Cozimento do linguine e finalização
Cozinhe a massa em água fervente até o ponto ao dente.

Aqueça o molho de limão, junte a massa e transfira para o prato de servir. Distribua as vieiras por cima e sirva em seguida.

Bom apetite!

Linguine com tinta de lula molho de limão e vieiras de Picinguaba

Os lindos pratos deste post são da Terra Cerâmica, da muito querida Malu Ramos.

Esse mesmo composto, o serviço de saúde do Reino Unido, ao menos dois terços dos homens que usam o medicamento dizem que ele funciona e provoca ereção .

Você também pode gostar...

6 comentários

  1. Celia ribeiro diz:

    Linda receita/reportagem!

  2. Arrasou Maria! Receita delicada e post maravilhoso. Parabéns!!!

  3. Vanda Gasparini diz:

    Delícia!! já muitos pratos de frutos do mar.. mas nunca fiz vieiras!!! Quero!!!! vou dar um jeito de fazer este passeio! Obrigada!!!

    1. Depois me conta a sua experiência, Vanda. Eu amo esse prato! :)

  4. CLAUDIO FREDERICO diz:

    Muito boa a receita, mas com uma ressalva. Se você parte da vieira na concha, “limpar” ficando só com a parte branca significa jogar fora o melhor da vieira – a ova – que é a parte laranja e que tem mais sabor. Na França é inconcebível não incluir. Pode ser também, mais difícil de achar, a vieira fora da conha mas com as ovas.

    1. Lição aprendida! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.