Rabanadas assadas, uma receita de Natal para o ano todo

Rabanadas assadas receitas de natal

Amo rabanada. Minha vó Lucy sempre faz no Natal mas acho uma crueldade comê-las apenas uma vez ao ano.

Ontem, ao passar numa padaria no final do dia, encontrei as danadinhas figurando na mesa do buffet. Sentei com uma delas e um cappuccino e enquanto me deliciava com essa dupla decidi aprender a fazer em casa. Saí dali com o pão comprado e a decisão de começar pela versão mais saudável e difícil, a assada.

Já estava meio tarde para ligar pra minha vó, então recorri à boa e nem tão velha internet. Mas para minha surpresa só achei pequenas variações da mesma receita. Tomei as medidas como base mas alterei algumas coisas no modo de fazer. E como não sei a quem pertence a primeira versão, posto aqui sem créditos, apenas com as quantidades e a maneira como fiz.

Ingredientes para a rabanada assada
uma baguete (existe um pão específico mas na padaria me informaram que só o fabricam em dezembro)
2 ovos
1 lata de leite condensado
a mesma medida (da lata) de leite
açúcar e canela

Modo de fazer
Unte uma assadeira com manteiga. Corte a baguete em fatias de aproximadamente 2 cm e reserve. Bata no liquidificador o leite condensado, o leite e os ovos.

Passe as fatias nessa mistura deixando o pão absorver a umidade. Coloque as fatias na assadeira e leve ao forno médio preaquecido.

À medida que o pão for ressecando regue-o com a mistura. Quando dourar, vire para que doure do outro lado.

Retire do forno, passe pelo açúcar com canela e pronto! Sirva as rabanadas quentinhas com sorvete de creme ou sozinhas a qualquer hora.

Dica: no meu forno demorou bastante para assar e para não ressecar, depois que a mistura acabou, reguei com leite sempre que me pareceu necessário.

Segundo dados do NHS, o sildenafil, o componente do , precisa aumentar o fluxo sanguíneo até o pênis.

Você também pode gostar...

9 comentários

  1. Maria querida, rabanada tem um gostinho todo especial de natal, mas é bom demais a qualquer hora!! A receita que faço é a mesma da minha avó (lembra mais uma french toast)… não vai leite condensado na mistura de leite e ovos! Aposto que assim fica ainda melhor… com certeza vou testar do teu jeito… :)
    Bjo grande,

    Mari

    1. Olá, Mari!! Manda a receita da sua vó!! É bom termos outras referências!

      Grande beijo!

  2. hmmm,
    outro dia tentei comentar aqui nas rabanadas e deu um erro doido, agora voltei, tô aguando com a beringela, mas PRECISO comentar nas rabanadas: MEO DEOSSSSS Mary!!!
    Eu jurava que elas eram fritas!
    Assim assadas ficam tão deliciosas quanto?
    Já dá pra comer com a consciência mais tranquila né?
    beijo grande!

    1. Dá pra comer com a consciência BEM MAIS tranquila! E vi que várias pessoas fazem sem o leite condensado, portanto, dá pra ficar mais light ainda! Quanto a ficar tão boa quanto à frita… não sei… mas fica muita boa!
      Beijo Denise!!

  3. Oie…

    Com pão francês duro dá o mesmo resultado?

    Obrigado pelas receitas…bjs!

    1. O ideal é pão dormido de um ou dois dias, Raphael. Dá sim pra fazer com pão francês; só fique de olho no tempo de forno porque como o pão é mais estreito pode ser que a rabanada fique pronta mais rápida. Me conta depois?

      1. Eu errei em alguma coisa :(

        E acho que sei até o q foi….

        Primeiro que as rabanadas ficaram doce d+. Acho que fiz poucas fatias (+ou- 3 pães tipo francês) e com isso coloquei muito da mistura em cada fatia.

        Segundo é que eu pré aqueci o forno com +ou- 200º, com isso a demora em dourar e secar as fatias foi grande. A mistura também caiu na forma e ficou um tipo de crosta, que ajudou a deixar as fatias + grudadas na forma (eu passei bastante manteiga mas não adiantou).

        Depois que eu aumentei o forno no máximo as fatias douraram e secaram muito mais rápido. Aprendi com esse erro.

        E terceiro que eu fui muito inteligente e passei o açúcar antes mesmo de provar. Ou seja, muiiiiiito doce…

        Mas não vou desistir….vou fazer de novo :)

        1. Ahhh… :(

          Fico feliz que não tenha desanimado. Vamos às questões:

          Não acho que 3 pães franceses seja muito menos que uma baguete… você cortou em fatias com a espessura sugerida pela receita ou mais finas?

          A temperatura do forno me parece correta – apesar de no caso dos fornos a gás a temperatura real oscilar muito de um forno para o outro em função da regulagem do gás…

          Fico na torcida pela sua próxima tentativa. E se quiser uma versão mais simples de executar, aqui está ela: http://bit.ly/rabanadadepanetone ;)

  4. Paula Kawashita diz:

    Olá!
    O natal está quase aí de novo e pesquisando receitas inovadoras de rabanada (que também amo!) encontrei seu site! Gostei dessa versão assada ( e a do panetone também! rs), mas acho que não entendi muito bem… Coloco no forno, vai secar, e devo molhar até dourar? É isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.