Massa com azeitonas, mussarela de búfala e manjericão

massa com azeitonas bufala e manjericao

Era uma sexta-feira e eu havia marcado um jantar com algumas amigas na casa da minha mãe. Saí do trabalho atrasada e bastante cansada. Sofri um pouco o dilema “desmarco e relaxo, ou mantenho e cozinho cansada?”. Algumas ligações e a questão principal estava resolvida, elas não se importaram em transferirmos para o dia seguinte. “Ufa, vou cozinhar e servir com mais alegria”, pensei. Segundo dilema: “já faço as compras de supermercado, ou deixo para amanhã também?”. Afinal, ainda restava o cansaço e a mãe e o marido que me esperavam para jantar.

Para muitos supermercado é sinônimo de chateação. Mas para mim significa distração, relaxamento, entretenimento; em suma, coisa boa. Então aproveitei que tinha a generosa carona e companhia do meu pai e me joguei. A essa altura imaginava jantar fora ou me contentar com um básico pão francês acompanhado de queijo e salada. Mas aquelas prateleiras coloridas, recheadas e cativantes me animaram a preparar um jantarzinho. Eu precisava de três coisas: praticidade, aconchego e sabor. As duas primeiras se traduziram automaticamente em macarrão. E nem para o sabor precisei raciocinar; enquanto passava pelos produtos a granel, umas simpáticas e pequeninas azeitonas acenaram pedindo que eu as levasse pra casa. E já no meu carrinho, saltitantes me deram a dica: “adoramos a companhia do manjericão e da mussarela de búfala; leva eles também?!”. Eu não podia negar, concordam?!

azeitonas parmesao e manjericao

Voltei para casa revigorada e muito bem acompanhada. Abrimos um vinho e acalmamos o estômago com grossas lascas de queijo de cabra e uma provinha das azeitonas portuguesas (que por sinal estavam divinas). Coloquei a água com sal para ferver, piquei as azeitonas, lavei o manjericão e parti em quatro cada bolinha da mussarela. Quando a massa estava quase pronta, tirei a panela do fogo e em seu lugar coloquei uma frigideira grande. Aqueci azeite e misturei as azeitonas picadas e o óleo no qual elas estavam. Juntei um pouco da água do cozimento da massa até formar uma emulsão. Escorri a massa e coloquei-a na frigideira apenas para misturá-la bem à emulsão ainda quente. Desliguei o fogo, coloquei numa travessa (que estava sobre o fogão para ficar aquecida), acrescentei o manjericão e a mussarela, salpiquei lascas de parmesão e levei para a mesa. Para acompanhar, boa companhia, pão e vinho. Precisa mais que isso?

Esse remédio ou suplemento, tem a função de ajudar o homem a resolver esse problema , e de certa forma a sua parceira ou parceiras sexuais.

Você também pode gostar...

5 comentários

  1. Ficou realmente saboroso, em um ambiente aconchegante! Um brinde Méri!

  2. Não precisa mesmo, de mais nada! Perfeito!
    Não sabia dessa emulsão. Pra que serve? Pra dar uma engrossada e fazer um caldinho?

    1. Ei, Dani! Que bom receber você aqui!
      Eu já havia visto receitas falando para usar um pouco da água do cozimento no molho mas não sabia o porquê. Recentemente vi num blog (no Dadivosa, talvez…) que é porque a água do cozimento está impregnada de amido. Então ao invés de apenas azeite ao acrescentarmos um pouco da água do cozimento passamos a ter um molhinho fino e leitoso.
      Beijo! E volte sempre!

  3. Eu também me divirto muito no supermercado! Nossa, essa receita deu muito água na boca, adorei. bj

    1. Que bom que alguém me entende, Bia! rsrs Vira e volta quando estou num lembro da música do Lenine que diz "lugar de ser feliz não é supermercado". Tsc tsc, ele não nos conhece mesmo!
      Beijo, obrigada pela visita e volte sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.