Patê de fígado de pato (ou de frango)

patê de fígado de pato

De galinha, de pato ou de ganso, patê de fígado é uma paixão que esporadicamente alimento. A pouca frequência se dá basicamente por dois motivos: os bons são caros e imagino que não seja das coisas mais saudáveis para se ter numa dieta alimentar. Mas quando quero um jantar intimista deixo de lado o prato principal e guarneço a mesa com um bom patê de fígado, uma saborosa manteiga, alguns tipos de pães, uma farta salada e um espumante gelado. E nisso está meu luxo, meu brinde, meu brilho nos olhos numa noite qualquer transformada em especial.

Patê caseiro é novidade no meu repertório e sua inserção se deve aos patos caipiras vendidos na feira que há cerca de dois anos frequento. Compro-os inteiros, amarelinhos e tenho sempre a felicidade de encontrar dentro deles, já separadinhos, o coração e o fígado, além dos pés e da cabeça que ao vê-los, confesso, não me trazem o mesmo sentimento. Mas supero, transformo em caldo e sigo em frente.

patê de fígado de pato

O último pato que comprei rendeu três receitas distintas: coxas com molho de maçã, peito com risoto de laranja e este saboroso patê. Vocês podem substituir por fígado de frango, usado inclusive na receita do livro Le Cordon Bleu – Todas as técnicas culinárias, que originou esta daqui. O preparo não tem segredo e o prazer de comer um patê caseiro de fígado de pato caipira é indescritível. Portanto, para os apaixonados como eu: mãos à obra! E não esqueçam do espumante bem geladinho. ;)

Ingredientes
rende cerca de 1/3 de xícara de patê de fígado

80 gramas de fígado de pato ou de galinha
40 gramas de manteiga sem sal amolecida
mais manteiga sem sal para fritar o fígado e cobrir o patê
2 colheres de chá de conhaque
5 grãos de pimenta do reino
sal a gosto

Modo de fazer
Numa frigideira, aqueça um pouco de manteiga e azeite e frite o fígado por alguns minutos. Ele deverá ficar douradinho por fora mas mantendo a cor rosada por dentro. Retire da frigideira e reserve até esfriar.

patê de fígado de pato

Com o auxílio de um mixer, ou liquidificador, misture até ficar homogêneo o fígado, os 40 gramas de manteiga amolecida, os grãos de pimenta e o conhaque. Prove, acerte o sal e transfira para o recipiente no qual irá guardar/servir.

Se não for servir no mesmo dia, prepare a manteiga clarificada para ajudar na conservação. Para isso, basta colocar um pouco de manteiga sem sal numa frigideira ou panela de fundo grosso em fogo bem baixo (do contrário a manteiga queimará tornando-se marrom e adquirindo um sabor ruim). À medida que a manteiga for derretendo, uma espuma branca e espessa se formará na superfície – composta pela água e resíduos sólidos presentes na fabricação da manteiga. Remova completamente essa espuma com auxílio de uma colher, desligue o fogo e deixe a manteiga amornar.

patê de fígado de pato

Cubra o patê com a manteiga morna e deixe esfriar em temperatura ambiente. Cubra e mantenha refrigerado até a hora de servir.

Para a ereção dar certo , pode ser resolvida na maioria das vezes através de um remédio, se é que pode se chamar assim.

Você também pode gostar...

19 comentários

  1. Priscila Germano diz:

    Oi!! Maria,te conheci pelo canal chef tv e virei fã do blog,apesar de ser a primeira vez que posto comentário,acompanho toda semana, parabéns adoro o blog e o programa.Beijos

    1. Que bom que deixou um comentário, Priscila. ;*

  2. Ivy Farias diz:

    Oi Maria, boa noite!

    Excelente a receita, só fiquei com uma dúvida: quanto tempo dura na geladeira? Dá para congelar?

    Um beijo,

    Ivy

    1. Ei, Ivy! Não testei durabilidade nem congelamento. Mas eu não congelaria. :/

  3. Oi maria!!!!!! descobri o seu blog e fiquei admirada com tanta riqueza

    de conteúdo. Já fiz algumas receitas e separei outras que quero fazer em breve. Ha, também te acompanho no facebook, um grande abraço.

    1. Bem-vinda, Rosimar! E comente sempre que experimentar as receitas. ;)
      Beijo!

  4. Fiquei com água na boca!!!

    1. Também fico sempre que olho essas fotos. Fica muito bom, Luciana!!

  5. Vanisa Eichendorf diz:

    Fiz ontem e adorei, ficou perfeito com o espumante bem gelado.

    Amo as suas receitas

    bjs

    1. Hummm… agora fiquei com vontade de patê com espumante gelado, Vanisa!!

  6. Didda Carneiro diz:

    Olà Maria, adoro patê de figado, nem importa se é de ganso, de pato, de galinha. Eu cozinho o figado com um pouco de agua, tomilho, louro. Fica tb muito bom!! Uma vez eu não tinha conhaque e resolvi substituir pelo Banyul's. Ficou Otimo!! Obrigada por essa receita, testarei com certeza!!

    1. Obrigada pelas sugestões, Didda. Espero muito em breve achar pato para virar patê. ;)

  7. Juliano Krüger diz:

    Mariaaaaa, sou seu fã!

    O blog é massa.

    Bora fazer o patê..

    1. :D Depois me conte do patê!

  8. Eu amo patê de fígado e achava que era a única, vou fazer com o de galinha mesmo, aqui não encontro patos com tanta facilidade, mas vou ficar de olho, sugestão do que fazer com eles eu já encontrei aqui!

    Beijos

    1. Que alegria saber que você se inspirou com essa receita, Sandra. Os posts com pato não são muito populares. rsrs Depois me conta como ficou com fígado de galinha?! Beijo!

  9. Na hora de servir tem que retirar a camada de manteiga? Beijos!

    1. Fica a seu critério, Stefanie. Eu uso uma boa manteiga e deixo. :)

  10. silvio matos diz:

    Bom dia Maria. Sou fa das suas receitas.moro em Portugal e suas receitas me ajudam muito.obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.