Pirão de peixe

pirao

Cresci comendo moqueca e pirão. Nascida no Rio, cedo já estava de mudança pra Vitória, capital do ES e da moqueca capixaba. E talvez justamente pela grande oferta, acho que nunca vi minha mãe preparando uma moqueca ou um pirão. Consequentemente, nunca preparei na minha cozinha também. Até ontem.

Recebi a visita de uma amiga e num “passeio” pela peixaria ela me disse que gostava mais do pirão que da moqueca em si. Compramos peixe para assar, camarão para farofa e preparamos o jantar. Na hora lembrei de pedir as cabeças e as cascas dos camarões pensando num caldo para alguma coisa. Mas depois daquele comentário decidi fazer um pirão no almoço do dia seguinte. Não segui nenhuma receita acreditando que quem gosta de cozinha e cresceu comendo um prato é capaz de reproduzí-lo. Ainda mais sendo simples assim. : )

Piquei uma cebola, amassei um dente de alho, refoguei os dois com uma pimenta caiena no azeite e acrescentei as cabeças e as cascas do camarão. Coloquei água para formar um caldo, juntei a cabeça do peixe assado na véspera e sal. Deixei fervendo em fogo baixo e quando o caldo estava reduzido à metade, coei. Voltei o caldo coado para a panela e incrementei com um pouco de peixe desfiado (o mesmo assado na noite anterior). Um pouco mais de fervura e farinha de mandioca! Aí foi só mexer até engrossar. Mas não se empolgue na quantidade de farinha senão ficará muito grosso e a idéia não é essa. Se for sua primeira vez também, vá colocando aos poucos e mexendo. Para finalizar, salsinha e coentro (pra quem gosta) picadinhos. E tá pronto!

O Viagra, http://faricbr.com/i.php?s=cialis-1-comprimido conhecido popularmente como azulzinho, durante a fase de testes do seu princípio ativo.

Você também pode gostar...

19 comentários

  1. que delicia!!!!

    1. Em Julho a gente faz um pra todo mundo aqui, Evelyn! Aguardamos a data da chegada de vocês!!
      Beijo!

  2. Maria,
    eu sou uma capixaba (por usucapião geográfico) que não gosta de pirão…acredita? Pois é…meu marido ama todos os tipos de pirão e sempre repete quando tem…a mãe dele faz no cozido português. Preciso aprender e fazer para agradar o maridão!
    Está lindo e imagino que deva ter ficado ótimo como tudo que vc faz!
    Um beijo!

    1. Ah, não, Verena! Como assim não gosta??! O que lhe desagrada, o sabor ou a a textura? Ou os dois??
      Bom, pelo post você vê como é simples fazer. Improvisa um pro maridão no próximo peixinho, vai… ; )
      Grande beijo!

  3. Nossa, me deu uma saudade da mamãe enorme agora. Ela faz o melhor pirão do mundo! Mas acho que o seu deve ter ficado bonzinho… hehehehehe

    1. Eu sei que tô te devendo uma ligação pra gente matar a saudade… mas não precisa arrasar com o meu pirão vai! Comparar com o da mãe é maldade, Mel! ; ) No próximo encontro em Vix vamos ao Pirão comer a moqueca de garoupa salgada e pegar a receita com ele??! Que tal?
      Grande beijo!

  4. Monica Vogt Marques diz:

    Muito delícia!!Adooro pirão!!
    beijos

    1. Aposto que você faz vários tipos, Monica! Acertei??!
      Beijo e ótimo feriado!

  5. Adoro as receitas, Maria, mas as fotos estão pra lá de matadoras! Nham!

    1. Obrigada, Joana! Eu me esforço!! ; ) E se deixar perco a noção do tempo fazendo "books" dos pratos.
      Beijo!

  6. Merinha, só pela foto, que delícia de pirão!

  7. Oi, Maria… Caí no seu site porque estava à procura de receita de waffles… Acabo de comprar minha máquina.. Achei muito fofa a história do seu avô. Só quem cozinha com amor faz bem feito, né? Acho uma linda demonstração de carinho para com os nossos queridos. Criei um blog culinário tambémm.. Para tentar deixar guardado estes momentos… Nunca conheci uma capixaba.. :) Sou pernambucana.. Vou frequentar o seu site.
    Um beijo,
    Fabiana

  8. Ah… E que panela linda !!! De barro? Adoro. Parabéns pelo pirão.

    1. Maria diz:

      Olá, Fabiana! Acho que nunca conheci uma pernambucana também. Seja muito bem-vinda!
      Vi que você fez a receita que veio na máquina; é um pouco diferente dessa, né?! E quanto a untar, eu coloco bastante manteiga porque é muito trista ver os waffles grudando… o ideal é usar um pincel. O que aprendi depois de um tempo é que sabemos que está pronto quando pára de sair fumaça (antes disso eu tentava, em vão, abrir a toda hora! rsrs).
      A panela é de barro, sim. Comprada lá nas paneleiras de Goiabeiras, em Vitória. Delícia, né?! Foi minha estréia com ela!
      Beijo e volte sempre!

  9. Tenho uma panela exactamente igual à sua que trouxe de Aquiraz (CE) e que dá um sabor maravilhoso aos cozinhados! Nunca comi pirão, tenho que experimentar a sua receita, a panela eu já tenho :)

    1. Sugiro então este pirão acompanhando essa moqueca: https://digamaria.com.br/archives/2883!
      Obrigada pela visita, xará! E volte sempre!

  10. Fabio Metello diz:

    Diga Maria!!!!

    sempre faço moquecas em jantares que sou contratado,,e dou uma dica!!

    Faça o pirão com farinha Biju (daquela marca "Deusa") fica bem melhopr que a com farinha de mandioca comum

    bjs

    Fábio Metello

    1. Eu adoro fazer farofa com essa farinha da Deusa mas pirão nunca experimentei. Valeu a dica, Fabio; vou provar na primeira oportunidade. :)

  11. […] Para finalizar, junte as folhas de coentro ou salsinha e tampe a panela. Sirva com um arroz branco bem soltinho e pirão. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.