Purê de batata

Sabe quando você quer servir um acompanhamento simples mas não quer que ele figure como um simples acompanhamento? Pois é, foi com essa questão que me deparei noutro dia enquanto preparava o jantar. Já havia decidido fazer peixe assado com purê de batata afinal minha irmã, fã de carteirinha desse acompanhamento, viria naquela noite.

Descasquei as batatas (1 1/2 por pessoa), cortei em rodelas, coloquei na panela, cobri com água e levei ao fogo. Assim que ficaram bem macias, descartei a água do cozimento e comecei a amassá-las, ainda quentes, com um desses pegadores de macarrão oriental. É, não tenho espremedor de batatas. Mas tenho a impressão que amassá-las assim, com mais vigor, mexendo de um lado para o outro na panela, torna o purê mais macio e aerado. Voltei com a panela para o fogo e acrescentei os dois ingredientes que eu tinha na geladeira que pareciam combinar: queijo parmesão e creme de leite fresco. Deixei o sal por último pois o parmesão já é bem salgadinho. E aos poucos, o purê de batata, esse acompanhamento que muitas vezes acho meio sem graça, foi ganhando uma textura cremosa e um sabor menos omisso.

Acho que ficou como o que considero uma boa maquiagem, a gente nem nota que ela está ali mas a pessoa nos parece tão bonita…

A tecnologia da medicina , que se entende como sendo a incapacidade de obter ou manter uma ereção (rigidez do pênis) suficiente para um desempenho sexual satisfatório.

Você também pode gostar...

8 comentários

  1. Evelyn Müller diz:

    Adorei o jeito de fazer, mas senti um certo desprezo seu pelo purê de batatas!!! Eu adoro purê, adoro tudo de batata e eu coloco um pouco de noz moscada ralada no meu purê!!!!Bjcas

  2. também adoro batata mas de todas as variações acho o purê a mais sem graça. minha irmã tem uns amigos alemães que também temperam com noz moscada. será isso tradicional por lá?

  3. Maria,eu amo purê de batatas…! Aprendi com a minha sogra que bater as batatas cozidas com a batedeira dá super certo e depois que quebrei o meu espremedor (acredite!) só faço assim!Eu também gosto de inovar, às vezes coloco dentes de alho para cozinhar junto (fica parecido com o purê do Outback) ou então um pouquinho de Wasabi…fica super gostoso!Uma amiga minha sempre colocava rodelas de cebola douradas na manteiga…era como a família dela (descendência polonesa) fazia!Um beijo e aproveite muito a casa da mamãe!E tome uma água de côco na beira da praia por mim!Beijos!

  4. Carolina Piras diz:

    Maria, gosto também de colocar, pra falar a verdade mesmo, gosto que mamãe coloque um pouquinho de gorgonzola! Hum! Não sei nem se continua sendo extamente um purê de batata, mas é gostoso de mais. Agora, mudando de assunto, foi você quem me denunciou pra Lud, né? Risos. Beijo enorme. Carol

  5. Joyce Galvão diz:

    Maria, você já viu a descrição de purê de batatas no livro O homem que comeu de tudo? Precisamente ele explica desde a maneira de cortar as batatas até o "amassamento"…. rsbeijos

  6. Meninas, tô adorando as dicas! Obrigada!Carol, eu não denunciei você, eu divulguei o seu blog, é diferente! rsrsJoyce, não conheço o livro, mas ele não me escapa no meu próximo passeio à Cultura Mega Store! Anotado! E obrigada!

  7. obrigada pelos créditos na adoração ao pirê… como entendedora e pesquisadora voraz do assunto, tenho que dizer que este ficou sensacional! eu tb coloco as vezes a tal da cenoura e embora a consistência fique menos legal a cor compensa (rere). e com requeijão também fica bem bom. com alho fica bom. com gema de ovo fica bom. com abóbora fica bom. com mandioquinha fica bom. basicamente, é bom. e a gente tem que fazer aquele de maçã, né não? beijos saudosos!

  8. É verdade! E o de maçã tem história! Mas antes vou comprar o livro sugerido pela Joyce! E depois faremos uma sequência de purê!Besitos hermana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.