Ragu de carne (ou carne de panela) com massa

Minha mãe está chegando para passar uns bons dias, mas essa talvez seja a última vez que venha como visita. O mais provável é que, no próximo embarque de Vitória para cá, além da mala de roupas ela esteja acompanhada também de seu malão, cama, sofá, louças e fotografias. O quase certo é que outra vez, noutro estado e noutro clima, minha mãe se torne minha vizinha. ragu
~ suspiro ~

Massa com ragu de carne

Essa mudança tem para mim uma série de bons significados e consequências e neste momento o mais forte deles chama-se acalanto. Por coincidência o mesmo nome da minha primeira escola, nos meus primeiros anos de carioca da gema. Acalanto, que também é acalento*, me remete àqueles tempos, ou momentos, de mãe sempre presente, da gente no colo, de gente tranquila. E mesmo depois de crescida, não me privo de sentir falta desses momentos e peço colo, chamo mãe e me aninho e me acalento, choro ou sorrio. Porque colo de mãe não é só lugar para curar inquietude ou tristeza; é lugar para celebrar onde tudo começou, o que tivemos e ainda temos, o que ganhamos e o que daremos.

E como a semana começou com esse clima, achei esta a receita perfeita para acompanhá-lo e estendê-lo até vocês. Que esta massa com ragu de carne (uma variação do purê de mandioquinha com carne de panela) leve até vocês um pouco de acalanto e uma linda semana.

Massa com ragu de carne

(*) acalentar
a.ca.len.tar
(a1+lat calente+ar2) vtd e vpr 1 Aquecer(-se) nos braços ou no peito; afagar(-se), agasalhar(-se), embalar(-se): Acalentar o nenê. “Criança que se acalentou em um seio sem mácula” (Cam. Castelo Branco). vtd 2 Sossegar, tranqüilizar. vtd 3 Aplacar, consolar, mitigar a dor. vtd 4 Animar, favorecer, lisonjear. vpr 5 Calar-se: Acalentar-se a criança que chora. vtd 6 Manter no íntimo, nutrir: Acalentar belas esperanças. vint 7 Mover (a montaria) a cabeça como num acalento.

Ingredientes para duas pessoas
150 gramas de espaguete ou capelini
300 gramas de músculo bovino em cubos
20 gramas de bacon em fatias finas
4 dentes de alho em lâminas finas
1 cebola roxa média
1 cenoura média ralada
500 gramas de tomate picado
1 colher de café de pimenta calabresa seca
1 folha de louro
1 colhre de chá de tomilho fresco
1 colher de sopa de azeite
1 colher de sobremesa de sal
1 colher de sopa de mel
+/- 650 ml de água fervente

Modo de fazer a massa com ragu de carne
Coloque os 650 ml de água para ferver.

Na panela pressão destampada e em fogo médio, aqueça o azeite e frite o bacon. Junte o alho, espere até quase dourar e acrescente a carne. Frite bem até mudar de cor. Junte agora a cebola, a pimenta, o tomilho e a folha de louro. Mexa de vez em quando e, assim que a cebola murchar, coloque a cenoura, o tomate, o sal e a água fervente.

Tampe a panela. Quando começar a chiar, abaixe o fogo e marque 45 minutos. Depois desse tempo, desligue o fogo e aguarde terminar a pressão para só depois abrir a panela.

Retire os cubos de carne, desfie-os grosseiramente e os devolva para a panela junto com o mel. Se tiver formado muito caldo, volte a panela pro fogo e deixe ferver um pouco mais destampada.

Massa com ragu de carne
Ferva mais água e cozinhe a massa pelo tempo indicado na embalagem. Escorra a massa cozida, junte-a ao ragu aquecido e sirva imediatamente.

Obs.: quem não for familiarizado com o termo ragu, a Wikipedia explica do que se trata. ;)

Com tantas opções no mercado, que já foi motivo para muitas polêmicas – principalmente devido à casos de infarto envolvendo o uso .

Você também pode gostar...

22 comentários

  1. Maria, que bacana! Que sua mãe seja bem vinda e que vocês sejam felizes nesse encontro. Abraços, Adriana

  2. Ai, que post acalentador! Eu amo essa palavra, me remete a abraços apertados de gente que nos faz feliz. :)

    Amei a receita, Má! A barriga até roncou. rs

    Bjs

  3. Guilherme diz:

    Grannnnnnnnde Maria!

    Fico imaginando aqui meus tempos de menino e minha mãe me ninando " ACALENTANDO"..

    Boi, boi, boi

    Boi da cara preta

    Pega esse menino

    Que tem medo de careta

    Aquelas cantigas de ninar que até Chico Buarque, Edu Lobo Toquinho e Roberto Carlos gravaram , não são comparadas a voz de Mãe te acalentando. Não há nada igual!

    Se sua querida mãe está por vir, daremos a ela boas vindas porque acredito que seus dotes culinários são originários dela.

    Sempre são! E, falando no prato de hoje " RAGU DE CARNE " aff, como é bom,perfeito para um finde de carnaval. Vamos dar um oi à sua mâe.

    Grannnnnnnnnnnnnnde Mãe da Maria, seja muito bem vinda.

    Antoniôoooooooo, aproveita a sogra aí, poe uma gelada no freezer e vai mandando descer o petisco enquanto espia as duas no fogão.

    Sem machismo.. apenas orgulho e admiração!

  4. Se eu tivesse que escolher um prato pra comer pra sempre, seria um bom espaguete com ragu ou bolonhesa.

    Foto linda como sempre!

  5. Maria,

    Sexta-feria virou tradição, testamos uma receita sua aqui em casa com um bom e perfumado vinho para acompanhar. Invariavelmente acabamos depois do jantar, na sacada, olhando para o nada e saboreando um pedacinho de compota de pêssego ou de figo.

    Essa sexta-feira vai ter massa com ragu de carne, mandarei pra ti algumas fotos do depois para você poder analisar a "situação" :)

    À mamãe da Maria, uma boa chegada, uma boa estadia e uma ótima atividade gastronômica!

    bjo e brigada pela receita,

    deisy

  6. Lindo texto, Mariazinha. Deve haver uma fartura de meiguice nesta família. Beijo.

  7. rubens adalberto diz:

    Delícia, Maria. O ragu de músculo é um dos melhores molhos parea massa que conheço. Sempre o faço e lhe dou a honra de acompanhá-lo com um belo Aglianico ou Cabernet Sauvignon. Uau!

    Quanto ao seu acalanto, que bom para você. Por contingências da vida, não tive essa experiência; não sei o que significa, nem a concebo.

    Paciência, né? Acalento Andréa, ela me acalenta e juntos saboreamos

    as nossas massas. Abr.

  8. Eu adoro massa, e quando vi esse prato de macarrão fiquei quase doida.

    Se eu pudesse sair do trabalho faria só pra comer agora de tarde.

    AHAHAHA.

    abraço.

  9. Lucia+Helena diz:

    Maria querida, este texto foi responsável por um nózinho na gargagnta….vontade mesmo de chorar e chorei!!!! Me fêz lembrar em 70 quando me casei e fui para São Paulo aos 20 aninhos. Deixei minha mãezinha tão carinhosa aqui em Pouso. Vc não imagina como sofri !!!

    Principamente por saber que ela estava sentindo tanto minha falta, que precisou fazer uma viagem….nossa que loucura !!! Depois de 26 anos de Sampa….eu voltei, agora pra ficar, porque aqui é meu lugar….lembra do Roberto?

    Maria, e como a semana começou com esse clima….vou preparar correndo este delicioso prato para minha mãe no próximo domingo !

    Que delicia de massa com ragu de carne!!! Vixe!!!!!

    Abralçosssssss….

  10. Obrigada, Adriana! Já estamos sendo. :)

  11. Acho uma palavra linda, Mila… E essa receita é mesmo de fazer a barriga roncar. rsrs
    Beijo! E obrigada pela boa companhia de sempre. ;)

  12. Obrigada pelas boas vindas, Guilherme. Vou transmitir para ela. :)
    Meus dotes culinários vieram de uma boa mistura entre minha mãe, meu pai e minhas avós; cada um contribuiu à sua maneira. E agora ainda conto com as preciosas sugestões do Antonio que é ótimo na hora de pensar e mesclar temperos.
    Beijo.

  13. Nossa, Marcel, me apavorou a idéia de ter que escolher uma única comida pra comer pra sempre. ahahaha
    Obrigada pela visita e pelo elogio; vindo de você… ;)

  14. Deisy, fiquei encantada com essa estória de ter virado tradição… :) Por favor mande mesmo as fotos pro diga@digamaria.com; vou adorar vê-las!
    Beijo e obrigada pelo comentário.

  15. Há mesmo, Clau. Mas eu sou a mais meiga! E dengosa, certamente! ahahaha
    Muito bom lhe ver por aqui. Beijão.

  16. Rubens, sinto muito que tenha sido privado dessa experiência materna. Mas a meu ver o mais importante é o que fazemos a partir do que vivenciamos ou deixamos de vivenciar e, pelo que me parece, você tem na Andréa quem cumpra esse carinhoso e dedicado papel. :)
    Quanto ao ragu, estou cada dia mais apaixonada pelo músculo. O sabor é maravilhoso. Já a uva que citou, Aglianico, eu nunca experimentei… fiquei curiosa.

  17. ahahaha Acho que eu nunca pensaria em comer massa com ragu no meio da tarde, Bruna. Fico feliz que tenha gostado a esse ponto!
    Beijo e obrigada pelo comentário.

  18. Adoro seus comentários, Lucia Helena. Tô aqui rindo com o "lembra do Roberto"? ahahaha
    Eu saí de perto da minha mãe aos 30 pra morar em São Paulo e já senti pra caramba, imagino você aos 20! Que bom que hoje pode viver perto dela e ao mesmo tempo desfrutar dos filhotes que ainda estão por aí. :)
    Faça mesmo esse prato que tem cara de domingo com almoço em família. E me conta depois se sua mãe gostou.
    Beijo!

  19. Eliana+Scaramal diz:

    Que delícia, ter pessoas que amamos bem pertinho é tudo de bom! Agora sua massa combina muito com todo esse carinho, adorei!

    Eli

    1. É tudo de bom mesmo, Eli. :)

  20. Helena diz:

    Maria, neste domingotestei esta receita e posso dizer a todos que e sucesso garantido. Parabéns helena

    1. Que ótimo que experimentou, Helena! Adorei saber! Semana passada fiz de novo aqui em casa e, como sempre, não sobrou nada para contar a história. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.