Casquinha de siri fácil e rápida

Receita casquinha de siri fácil

O texto deste post foi originalmente escrito para a coluna que publico quinzenalmente no caderno Prazer&Cia. Esse caderno é encartado no  jornal A Gazeta, maior jornal do estado do Espírito Santo, e por isso a brincadeira com a receita de moqueca que vocês verão a seguir. Capixabas ou não, aposto que vocês gostarão desta moquequinha que vira casquinha de siri!

Receita casquinha de siri fácil

A receita de hoje trará uma explicação bem sucinta e não terá quantidade de ingredientes. Sabem por quê? Porque como esta coluna circula no ES, estou partindo do pressuposto que vocês sabem preparar moqueca. Espero que eu esteja correta, mas, se não estiver, avisem-me comentando no DigaMaria e rapidamente providenciarei uma receita para vocês!

Receita casquinha de siri fácil

Recebi em casa uma visita que, quando vem ao Brasil, faz questão de comer casquinha de siri. Já eu, raramente peço em restaurantes e as poucas que experimentei eram muito diferentes entre si: mais ou menos cremosas, congeladas ou feitas no local, gratinadas com Catupiry ou com queijo, sem gratinar… enfim, eu não tinha uma referência ou objetivo para reproduzir e optei pelo caminho que pareceu-me mais fácil e certeiro. Uma moquequinha úmida de siri foi parar em uma mini panela de barro – tenho dezenas delas, encomendadas em Goiabeiras para uma festa de aniversário que dei há anos atrás -, coberta por uma crocante farofa de azeite. Além da execução ser super simples, ainda pode ser útil na hora de reaproveitar uma moqueca e/ou farofa.

Receita casquinha de siri fácil

Para moquecas de peixe, eu em geral sigo aquele padrão de uma camada de tomate, uma de cebola e uma terceira de peixe, repetindo por cima as duas primeiras. Quando a moqueca é de camarão ou de siri, costumo refogar em azeite com colorau, cebola e um pouco de alho picados, tomate em cubinhos e o camarão ou siri. Com um toque final de pimenta, coentro e – não briguem comigo – leite de coco. Foi esse o modo de fazer utilizado aqui, experimentando e acertando o tempero e deixando cozinhar até o caldo secar e a carne de siri ficar macia e úmida. Enquanto a moquequinha descansa, e mistura bem os sabores, preparamos uma farofa bem sequinha com azeite, sal e pimenta-do-reino. Para o meu gosto, o segredo está em usar farinha de mandioca flocada: ela tem uma textura mais areada e crocante, lembrando uma farinha de rosca rústica.

Receita casquinha de siri fácil

Para finalizar, temos duas opções após dispor o siri em recipientes individuais: acrescentar a farofa por cima e servir, ou, misturar a farofa com um pouco de queijo parmesão ralado e levar ao forno na função grill para gratinar levemente.
Uma limonada, ou uma cerveja gelada, uma caipirinha, ou um vinho branco fresquinho; qualquer dessas opções será uma ótima pedida para acompanhar esta casquinha de siri. Ah, uma pimenta e um limão não podem faltar! E se alguém tiver uma receita especial de casquinha, mande que será bem vinda!

O Viagra, conhecido popularmente como azulzinho, durante a fase de testes do seu princípio ativo.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.