Nhoque de batata-doce com pesto de manjericão e linguiça (e couve crocante)

Nhoque de batata doce com couve crocante 02

Quem passeia por aqui com frequência já deve ter notado que gosto de nhoque. Acho um prato delicioso e estou curtindo muito descobrir novos sabores para a massa. Já publiquei receita preparada com batata, com banana-da-terra, com grão-de-bico e este, o mais recente, nhoque de batata-doce.

Em breve quero aproveitar a pergunta que uma leitora fez sobre substituir a farinha branca pela integral e testar essa versão mais saudável. Um teste com aipim também está nos meus planos.

Além desses, o que mais vocês sugerem??

Ingredientes para duas porções individuais de nhoque de batata-doce
250 g de batata-doce
1 ovo pequeno
1/2 colher de sopa de manteiga
60 g de farinha de trigo
1 pitada de sal
1 pitada de noz-moscada

Ingredientes para o pesto e para a couve crocante
100 g de linguiça calabresa
2 castanhas-do-pará
manjericão
azeite
1 maço de couve

Modo de fazer
Coloque uma panela com água no fogo. Quando ferver, junte a batata-doce cortada em pedaços grandes e com casca e cozinhe até estar macia. Escorra a água, aguarde esfriar somente o suficiente para conseguir manuseá-la, retire a casca e amasse bem
num tabuleiro. Agora sim deixe esfriar completamente e evaporar um pouco mais de água.

Com as mãos, misture a batata amassada com o ovo, a manteiga, o sal, a noz-moscada e o trigo até ficar homogêneo.

Antes de moldar todos os nhoques de batata-doce, coloque água pra ferver numa panela pequena, molde um nhoque e cozinhe. Teste pra ver se a consistência lhe agrada ou se precisa de mais trigo. Massa no ponto, é hora de salpicar farinha numa superfície lisa e limpa. Sobre essa farinha faça rolinhos com a massa e corte-os com cerca de 2 ou 2,5 cm cada. Use uma faca sem serras e bem afiada e corte num único movimento.
Reserve os nhoques, coloque uma panela com água pra ferver e vamos ao molho!

Corte a couve lavada e seca em tiras bem finas. Disponha-a num tabuleiro antiaderente untado com azeite, salpique um pouco de sal grosso e leve ao forno com fogo na temperatura mais baixa. Depois de uns 10 minutos, abra o forno, mexa um pouco com um garfo – para desidratar por igual – e vigie até que esteja crocante. Quando estiver pronta, retire do forno, transfira para outro recipiente (para não continuar no calor) e reserve.

Nhoque de batata doce com couve crocante 06
Triture a linguiça e frite-a no azeite. Abaixe o fogo e tampe. Mexa de vez em quando e desligue o fogo uns cinco minutos depois de ter tampado.

Num processador, coloque o manjericão, as castanhas e azeite até cobrir as folhas. Triture e reserve.

Nhoque de batata doce pesto

A água ferveu? Então vamos cozinhar o nhoque de batata-doce! Coloque poucos por vez (para não esfriar muito a água; ela tem que continuar fervendo). Quando o nhoque subir à superfície, retire-o com o auxílio de uma escumadeira ou colher furada e coloque-o num escorredor de massa. Proceda assim até cozinhar todos.

Agora coloque um pouco mais de azeite na panela, ou frigideira, onde está a linguiça e aqueça. Junte o nhoque e envolva-o com a linguiça e o azeite. Desligue o fogo, junte o pesto, misture bem e distribua as porções nos pratos. Finalize com a couve e leve à mesa acompanhado de pão e queijo parmesão.

Nhoque de batata doce com couve crocante 05

Dica: se quiser congelar, basta dispor o nhoque de batata-doce cru em um tabuleiro e levar ao freezer. Quando estiver congelado, transfira para um saco plástico, feche e mantenha no congelador até a hora de usar. Para cozinhar, retire o nhoque do freezer direto pra água fervente.

E é sobre isso que trataremos hoje em nosso artigo tem evoluído ano a ano .

Você também pode gostar...

35 comentários

  1. Raquel de Meneses diz:

    Lancei a campanha: "Maria me adota!"
    Arrasou de novo, só pra variar.
    Receita e fotos incríveis. Parabéns, nêga.
    Beijo grande.

    1. Tá adotada! Agora vem morar em Ubatuba pra facilitar as coisas, vai… rsrsrs
      Beijão!! E obrigada pelos elogios!

  2. Maria,
    terei que experimentar essa versão, usando farinha integral, urgente! Amo batata-doce. Ontem mesmo fiz assada com alecrim pro café-da-manhã.
    Sobre a couve crocante, eu faço em pedaços maiores. Fica tipo um chips, e é um lanchinho viciante :)
    Beijos
    Mel

    1. Sempre que coloco folha no forno lembro de você ter me dito isso em algum momento (ou no seu blog). Tenho que experimentar assim também! Será que com taioba dá certo também?? Lanchinhos viciantes por aqui tem sido os chips de batatas; minha vida mudou depois que comprei um mandoline e descobri o forno!
      Então tá combinado, Mel, quem testar primeiro a versão integral conta pra outra como ficou!
      Beijo e ótimo domingo!

  3. Que coisa linda!! Adorei a mistura de sabores deste nhoque. Esta couve crocante… show :-)

    1. Lu, eu também adorei. Acho inspirador quando do improviso saem pratos assim. Claro que não é todo dia! rsrsrs
      Beijo!

  4. Não é só a cara não, estava uma delícia!!

  5. MeoDelzzzz….
    Que coisa mais divina…
    Quero mto mto mto…só tem coisa que amo nessa receita!!
    Obrigada por compartilhar conosco!

    Beijão

    1. Dani, acho que parte do meu prazer na cozinha é buscar resultados dignos de compartilhamento. ;) Adoro!
      E já que só tem coisa que você gosta, não tarde em experimentar e me contar!!!
      Grande beijo!

  6. […] This post was mentioned on Twitter by Raquel de Meneses and Raquel de Meneses, Maria. Maria said: Acabou de chegar ao blog: nhoque de batata-doce com pesto de manjericão e linguiça e couve crocante. http://bit.ly/fzxI7V […]

  7. Marina Maria diz:

    Será que eu sou a "leitora" que você cita no post?? Que honra! rsrsrs

    Ainda não testei o nhoque de grão-de-bico com a farinha integral, porque a minha acabou e gosto de comprar uma específica, que vende no Mercado Central aqui de BH. Mas está nos planos, vou testar e volto pra contar!!!

    beijocas

    1. Você mesma, Marina Maria! :)
      Depois da sua pergunta ando ansiosa por experimentar a versão integral. Mas também uma de mandioquinha, de aipim… e por aí vai! rsrsrs
      Aguardo seu teste e seus comentários!
      Grande beijo e ótimo domingo!

  8. A idéia da batata doce me conquistou…bem diferente, nunca experimentei, mas vou seguir suas medidas, parece bárbaro!

    Abraço,
    Renata

    1. O sabor fica bem delicado, Renata. Quando experimentar me conta o que achou??!
      Beijo!!

  9. Maria, que prato mais magnifico é esse!!! Sabe que nunca tinha pensado em fazer nhoque com batata doce? Vou experimentar, já fiz com batata, com mandioquinha (ou batata baroa), já fiz com mandioca, mas nunca tive a idéia de fazer com batata doce. Amo uma comida agridoce.O pesto com a couve, dispensa qualquer comentário. Arrasou! Adorei Maria, vc sempre nos surpreendendo…bjocas…um lindo final de semana

    1. E você sempre carinhosa, né, Josy?!
      Adorei saber que você já fez com mandioquinha e aipim! Que tal?? Eles estão na minha lista, mas fico muito curiosa quanto à textura do de aipim.
      Beijo e ótimo domingo!

      1. Oi Maria!

        A textura do nhoque de aipim, fica execelente, voce só precisa prestar atenção pra cozinhar demais o aipim, pra ele não ficar aguado, e quanto menos farinha de trigo vc colocar, mais leve fica. Eu fiz no aniversário de 18 anos da minha filha. Servi nhoque de aipim com molho feito com carne seca. Ficou divino. Faça sem medo, que vc vai amar. Ah!! já entrei no facebook e já pedi prá vc me adicionar ok???

        1. Já somos amigas por lá, Josy! ;)
          Farei sem medo o nhoque de aipim, pode apostar! E a sua versão com carne seca deve mesmo ter ficado divina! Ô combinação boa! Contarei assim que fizer, ok?!
          Beijo!!

  10. Betina Echebarra M&u diz:

    Nunca tinha feito a couve assim, sempre usei a fritadeira para ter crocancia.Mas vou em seguida fazer no forno, aliás farei toda a receita ainda esta semana.Mas vou tentar com inhame.

    1. Conta tudo depois!
      Quanto à couve no forno, eu estou encantada com a crocância que podemos obter no forno baixo. Tenho feito chips de batata e comido de montão!
      Beijo!

  11. Eu também amor nhoque, essa semana fiz aqui em casa, com molho de malzbier. Uma receita que quero fazer é o nhoque de banana verde, acho que casaria melhor com esse molho do que a batata.

    1. Nunca fiz de banana verde, Fred, só com banana da terra bem madura. Como é esse? E como é o seu molho de malzbier?
      Beijo e obrigada pela visita!!

      1. Eu visito sempre, só não tinha comentado ainda. Também nunca fiz de banana verde, vi outro dia e quero testar, a receita diz pra cozinhar as bananas com casca e tudo, na pressão, e depois usar maionese, mas achei meio ew, nao gosto de maionese. Vou tentar adaptar e se ficar bom te mando. :D

        1. Bem-vindo aos comentários então! :P Tenho certeza que você tem muito pra nos ensinar e contribuir!
          Fred, você já viu essa receita com banana-da-terra madura? https://digamaria.com.br/archives/2579 Ela é deliciosa e não leva maionese! rsrsrs
          Mande notícias se experimentar uma ou outra, please.
          Beijo!

  12. Lu Oliveira diz:

    Como faz pra não engordar? Pq só de ver já ganhamos umas gramas ,rsrsrs

    Quero um dia na cozinha com Maria !é assim vc viria passar um dia na casa da leitora(eu,hehehehe) e sair pra fazer as compras e depois dá dicas e cozinhar juntas kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Bjs

    1. ahahaha Seria ótimo, né, Lu?! Que sabe um dia conseguimos um patrocinador pra viabilizar isso?! ;) Mas enquanto esse dia não chega, estou à disposição para tirar dúvidas e dar dicas por aqui.
      Beijo!

  13. Este post é uma riqueza de detalhes e boas dicas… amei as couves crocantes e já estou sentindo coceirinha na colher de pau para prová-las…

    Vc já fez nhoques com a dica do jamie Oliver? Ele assa as batatas evitando o uso da água e assim, os nhoques exigem menos farinha e ficam super leves… já experimentei e aprovei com louvor, afinal, tb sou uma apreciadora de nhoques de todas as maneiras.

    1. Carla, o de batata nunca fiz assim, mas já experimentei com o nhoque de banana da terra. Faz todo sentido, né?! Vou lembrar desse modo de fazer nas próximas versões que certamente virão. ;)
      Beijo e obrigada pelo comentário.

  14. Cristina Thiemi Wata diz:

    tbm quero!

  15. Oi Maria, a combinação da linguiça com o pesto ficou maravilhosa… Valeu pela sugestão.

    A dica da Carla S. sobre o Jamie é legal. Eu não asso no forno, mas cozinho no microondas. Ficam secas e com quase nada de água. O nhoque fica super leve pois leva pouca farinha.

    Quando tiver um tempinho, dê uma passada no meu blog para visitar… Estou finalizando o posting sobre o Nhoque de batata doce.

    http://vivendoparacomer.blogspot.com

    Abraço,

    Rodrigo

    1. Que ótimo que gostou da sugestão, Rodrigo! Estou super curiosa para ver o post.
      Eu raramente usava o microondas e, depois que a prateleira cedeu e ele caiu no chão e quebrou, eu o tirei de vez da cozinha. rsrs É prático, sem dúvida, mas não me faz falta.
      Acabei de voltar do seu blog e achei a pêra bicolor um charme. :)
      Beijo.

  16. […] primeira tentativa foi uma couve assada. Ganhei o paladar da mãe, mas a pequena – acho que pelo simples fato de saber que era couve – […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.