Pato assado sem mistério

Lembram do peito de pato que postei recentemente? Ele ganhou aquele preparo rápido porque precisa de menos tempo para ficar macio. Já as outras partes, bem mais demoradas, passaram por um cozimento na panela para depois seguirem pro forno. Mas apesar de longo, o preparo não teve nenhum mistério, o resultado foi aprovadíssimo e rendeu alguns desdobramentos. Quer saber como foi o preparo deste pato assado?

Pato assado

Coloquei as coxas, sobrecoxas, asas e tudo o mais para cozinhar num caldo de legumes com sal por cerca de uma hora e meia. Depois separei os pedaços com mais carne e congelei porque não ia consumir naquele dia. Desfiei a carcaça e o pescoço, coei o caldo e coloquei na geladeira. Quando o caldo esfriou, a gordura formou uma camada na superfície: eu a retirei e guardei num pote para depois usar fritando batatas, ovos e o que mais combinasse. O caldo e a carne desfiada viraram um risoto.

Alguns dias depois, os pedaços maiores foram descongelados e seguiram pro forno com batata doce e cenouras em rodelas (como o pato já estava cozido, antes de levar os legumes ao forno coloquei-os em água fervente por poucos minutos, escorri e levei pra assadeira). Quando o pato já estava aquecido e os legumes macios, cobri os pedaços com uma mistura de suco de limão, mel e mostarda. Voltaram pro forno por mais uns 15 minutos e quando estavam dourados ganharam um pouquinho de gordura de pato; forno por mais 5-10 minutos… e mesa!

Moral da história? Preparar um pato assado macio é muito mais simples do que eu imaginava. E você, ficou animado(a)?

Pato assado

Esse remédio ou suplemento, tem a função de ajudar o homem a resolver esse problema , e de certa forma a sua parceira ou parceiras sexuais.

Você também pode gostar...

2 comentários

  1. Maria, isso parece delicioso!
    Sou simplesmente apaixonado por pato, mas sempre fiquei meio preocupado em fazer e ficar seco ou duro. Obrigado por me animar..:)

    Bjs

    1. Ah, é uma honra lhe animar pra preparar um prato, Marcel!
      Há muitos anos segui uma receita que levava o pato inteiro somente ao forno e ele ficou duro e seco. Depois disso desanimei, afinal não é uma carne barata. Mas essa segunda experiência foi libertadora. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.